Filtrar por
áreas de atuação

É possível cobrar inadimplentes através do WhatsApp?
O comércio eletrônico está revolucionando o mercado mundial de um modo dinâmico, pois expõe a facilidade de interfaces sofisticadas e intuitivas. Neste universo, existem incontáveis plataformas que dão suporte às interações.

Uma dessas interfaces sofisticadas é o WhatsApp, aplicativo que permite a troca de mensagens entre pessoas em tempo real, e está disponível para smartphones.

No Brasil, aproximadamente 120 milhões de pessoas estão conectadas à internet, sendo que 94,6% acessa o conteúdo pelo smartphone. A maioria esmagadora utiliza os aplicativos de mensagens para a troca de conteúdo, mensagens, fotos, etc.
 
E por que não aproveitar esta facilidade para interagir diretamente com o seu cliente? Enviar publicidades, cultivar o bom relacionamento, efetuar vendas, entender as necessidades, aproximação, cobranças, avisos, rastreio das mercadorias, entre outros.

A cobrança via WhatsApp é viável?

Sim, pois estes se tornaram canais de cobrança por escrito como a carta, o e-mail, o SMS e o chat. Contudo, alguns cuidados devem ser adotados:

- A cobrança não deve ser feita de forma abusiva, sendo por aplicativos ou por qualquer outro meio de comunicação.

- Não deve ocorrer o envio de inúmeras mensagens repetidas ao longo do dia, utilização de textos que podem ser interpretados de forma ofensiva, o envio de mensagens sem saber se o número do contato ainda continua pertencendo ao devedor.

- O excesso de mensagens necessita ser evitado;

- O conteúdo deve ser de forma simples e sem dualidade na interpretação;

- Atentar para o dia e horário do envio das mensagens.

- Sempre prezar pelo bom senso.

Um exemplo de boas práticas é o envio de mensagens apenas em “horário comercial” (de segunda-feira a sexta-feira, das 08h às 18h).

Segundo o Código de Defesa do Consumidor:

"Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça."

Gradativamente os aplicativos assumem essa universalidade social, sendo considerados canais amistosos, que possuem agilidade, pessoalidade e privacidade; qualidades fundamentais no processo de cobrança.

O Duarte e Tonetti Advogados possui uma célula de trabalho com profissionais especializados em relacionamento das empresas com o consumidor, e coloca-se à disposição para sanar eventuais dúvidas sobre o assunto.


Leonardo Paludeto – Advogado da área Cível do Duarte e Tonetti Advogados


* Este artigo tem caráter meramente informativo e é destinado exclusivamente aos nossos clientes, não se tratando, portanto, de parecer ou aconselhamento jurídico.